Pesquisar
Close this search box.

5 Principais Ameaças à SID – Segurança das Informações Digitais em 2023 – Atenção!

ameaças à sid

No cenário tecnológico dos últimos anos, as ameaças à SID se tornaram uma questão preocupante, em especial em 2023. Com a crescente dependência da tecnologia, surgem também ameaças cada vez mais sofisticadas, capazes de comprometer não apenas a privacidade, mas também a integridade e confiabilidade dos dados. Sendo assim, é de suma importância que os usuários estejam atentos às principais ameaças à segurança das informações digitais em 2023: engenharia social, deepfakes, malware, phishing e ransomware. Este artigo examina essas ameaças e fornece orientações sobre como proteger-se contra elas.

Continua após a publicidade..

1. Engenharia Social – Ameaça à SID Influenciadora

Trata-se de uma técnica utilizada por pessoas mal intencionadas para influenciar usuários de tecnologia da informação em geral, a enviar informações sensíveis, bem como infectar seus computadores com códigos maliciosos ou fazê-las acessar endereços eletrônicos para sites infectados. Além disso, os hackers, frequentemente, se aproveitam da falta de conhecimento do alguns usuários para conseguir informações privilegiadas de uma empresa, por exemplo, através de uma simples ligação telefônica. Muitos funcionários e clientes de empresas não tem a mínima noção da importância que uma informação pessoal, como o número de CPF, em mãos erradas pode causar um dano imensurável.

2. Deepfakes – Quem vê Cara…

Técnica que emprega a sobreposição do rosto de pessoas famosas ou públicas, por meio de vídeos manipulados tecnologicamente, para induzir pessoas a divulgar dados e informações. A realidade alcançada com a técnica maliciosa é impressionante, e os vídeos viralizam fazendo as pessoas acreditarem serem reais, o que pode torná-las vítimas do golpe.

Continua após a publicidade..

3. Malware – Malícia nas Ameaças à SID

Definição de Malware: junção das palavras do idioma inglês “malicious software”, resultando em “malware” – software malicioso. Desse modo, é uma definição genérica para várias modalidades de ameaças à SID ou ataques às informações digitais. São vários os objetivos dessa ameaça: roubar informações, perfis, identidades, prejudicar sistemas de informação e atingir até mesmo hardwares. Assim, observe uma pequena lista de malwares em atividade atualmente: cavalo de tróia, rootkit, spyware, vírus, worm, entre outros.

4. Phishing – A Pescaria que te Estressa

Golpe no qual o atacante se passa por instituição confiável, ou por pessoa utilizando site, e-mail ou aplicativo visando obter ilegalmente informações sensíveis da vítima. As informações obtidas comumente são: nome de usuário para acessar sistemas ou aplicativos, números de cartão de crédito, CPF e senhas. A forma mais comum dessa abordagem é enviando e-mail ou endereço eletrônico parecidos com os das empresas mais conhecidas, como bancos e lojas online. O termo em inglês significa “pescaria”, nesse sentido o agente mal-intencionado “pesca” as informações, usando os recursos citados acima como “iscas”.

Continua após a publicidade..

5. Ransomware – Ameaça à SID e ainda pede Resgate

Um ataque que tem ganhado cada vez mais força é o Ransomware ou sequestro de dados. Então, nesta abordagem maléfica, o agente malicioso obtém acesso privilegiado ao sistema da vítima e criptografa seus dados. Com os dados inacessíveis, o dono da informação torna-se dependente da chave criptográfica gerada pelo sequestrador para novamente acessar a informação. O hacker pede uma quantia, a ser paga pela vítima, para entregar a chave utilizada para “proteger” os dados, somente assim acessará suas informações novamente. Por fim, No intuito de persuadir o prejudicado a pagar o mais rápido possível, o malfeitor ameaça destruir os dados.

Em um mundo onde a tecnologia permeia todos os aspectos de nossas vidas, a segurança das informações digitais se torna um dever e uma preocupação de todos. Do mesmo modo, as ameaças como engenharia social, deepfakes, malware, phishing e ransomware estão em frequente evolução, exigindo que os usuários estejam vigilantes e preparados. Para proteger as informações, é fundamental adotar práticas de segurança, mantendo software e antivírus atualizados, ser cauteloso acessando e-mails e não clicar em links suspeitos, prevenir-se em relação às táticas de engenharia social e usar senhas fortes e autenticação de dois fatores para entrar nos sistemas aos quais faz uso. Adotando essas precauções, podemos enfrentar as ameaças digitais com mais cautela e segurança.

Continua após a publicidade..

Você também pode gostar: