Pesquisar
Close this search box.

IA Centrada no Ser Humano e Como Prevenir o Desemprego em Massa no Futuro

IA Centrada no Ser Humano

IA Centrada no Ser Humano – Um dos nossos editores acompanhou, em um podcast recentemente, informações interessantes sobre um projeto chamado Manhattan 2, da FutureLab no qual um dos palestrantes – Moses Ma, da mesma empresa, está trabalhando. Uma referência ao Projeto Manhattan, que trata de um assunto um tanto quanto delicado. No entanto, este novo projeto tem um foco construtivo: ajudar as pessoas. Ele enfatiza a necessidade de desenvolver uma abordagem centrada no ser humano para a implementação da IA, garantindo que as pessoas tenham vidas produtivas em vez de acabarem desempregadas ou até mesmo nas ruas, que é, infelizmente, o caminho que muitos estão seguindo atualmente.

Continua após a publicidade..

Outra empresa que pesquisamos sobre esse tipo de inovação foi a Level Ex, que utiliza tecnologia de videogames desenvolvida por programadores de jogos e especialistas no assunto para capacitar rapidamente os funcionários para novos empregos e tarefas em questão de horas, não anos. Isso poderia potencialmente permitir que as pessoas competissem melhor com a IA.

Vamos entender, um pouco, como poderíamos ter um futuro melhor nesse momento onde IA está em alta. Sendo assim, Dicas TOP traz uma breve introdução a essa relação da IA com humanos e como a interação pode trazer benefícios referentes ao mercado de trabalho.

Continua após a publicidade..

O Ser Humano Vs Empregos Baseados em IA

Cada Revolução Industrial gerou preocupações sobre a perda de empregos, mas essas preocupações se dissiparam com os novos postos de trabalho criados pela tecnologia recente, resultando eventualmente em benefícios. Digo “eventualmente” porque as transições têm sido problemáticas, especialmente para trabalhadores mais velhos que podem não ter tempo ou interesse em se requalificar, levando frequentemente a picos de desemprego.

No entanto, a mais recente Revolução Industrial (a 4.0) impulsionada pela IA é significativamente diferente, pois não estamos apenas automatizando processos, mas sim criando tecnologia para substituir pessoas individualmente. Um exemplo é Devin, um funcionário de IA que está no mercado para ocupar um cargo real. Em vez de contratar um humano, você pode simplesmente comprar Devin (um Engenheiro de Software por IA).

Continua após a publicidade..

A IA e os robôs não estão apenas sendo criados para preencher novos empregos. Eles estão sendo desenvolvidos para ocupar cargos onde há escassez. Por exemplo, motoristas rodoviários, estão em falta em alguns países e estão sendo substituídos por caminhões autônomos.

Além disso, restaurantes fast food, estão considerando substituir todos os funcionários por robôs e IA. Ainda não experimentamos um desses estabelecimentos de fast food automatizados – será que já existe aqui no Brasil? – mas há que diga que o Barista Automático criado pela Dell, há alguns anos, faz a melhor xícara de café do mundo.

Continua após a publicidade..

Mas onde estão as grandes oportunidades de emprego no nosso futuro com IA? Não seriam nos empregos que esse futuro cria, já que atualmente ninguém desempenha essas funções? Então, por que as empresas não acionariam IAs em horas em vez de requalificar humanos ao longo de anos?

Mais importante, quem comprará os produtos que as empresas fabricam se substituirmos a maioria ou todos os trabalhadores por IA e robôs? A IA e os robôs não têm renda. Por enquanto, a programação delas realiza tarefas específicas. Não precisam comer, ter casas ou se deslocar para o trabalho.

Continua após a publicidade..

Projeto Manhattan 2 da FutureLab

O projeto Manhattan 2 é uma iniciativa intrigante que visa garantir que o desenvolvimento e a implantação futura de inteligência artificial não apenas aprimorem as habilidades dos funcionários, mas também minimizem a substituição de funcionários por IA em larga escala.

O que realmente distingue esse projeto é que ele coloca os funcionários, e não as IA, no centro dos esforços. A maioria das implantações de IA foca apenas no aspecto tecnológico; se isso resulta na substituição de pessoas em seus postos de trabalho, isso denota apenas como um efeito colateral, que infelizmente está se tornando comum.

Continua após a publicidade..

Acelerando o Aprendizado Humano na Era da AI

Os novos empregos estarão relacionados à IA, o que exigirá que as pessoas aprimorem rapidamente suas habilidades em inteligência artificial. Será algo semelhante a aprender uma nova língua ou instrumento musical. Abordaremos o processo de aprendizagem e como facilitá-lo em breve.

O projeto Manhattan 2 estabelece os requisitos críticos para o progresso. A FutureLab possui abordagem de capital de risco combinando assistência financeira com práticas que ajudam empresas a criar serviços de IA mais centrados no ser humano, integrando produtos de IA.

Continua após a publicidade..

Os elementos incluem aprendizado prático, foco exigente sobre criatividade, orientação dirigida da tecnologia para aplicação prática, coaching entre pares para as empresas participantes do programa. Além dos anteriores, oferece acompanhamento do progresso e uma solução única para aqueles com TDAH para ajudar em suas habilidades de foco. Existe um produto chamado BrainstormBot, baseado em IA, que pode ser aplicado tanto em startups quanto em universidades para auxiliar neste processo de aprendizagem.

Conclusão – um Futuro Atraente

Estamos nos aproximando de algo preocupante sobre de desemprego, além da falta enorme de empregos para aqueles que foram substituídos por tecnologia, em especial IA. Além disso, a velocidade das mudanças significa que a maioria das pessoas atualmente na escola descobrirá que sua educação é inadequada para os empregos disponíveis e não conseguirão mudar seu conjunto de habilidades rapidamente o suficiente para competir com IA e robôs.

Continua após a publicidade..

No entanto, não precisa ser assim. Aplicando o projeto Manhattan 2 aliado ao treinamento Level Ex, criam-se oportunidades que mitigam esse risco de desemprego e tornam pessoas mais competitivas em comparação às IAs. Tais medidas reduzem significativamente a chance dos seres humanos se tornarem desempregados e/ou obsoletos profissionalmente.

A requalificação pode parecer divertida se você tem afinidade com tecnologia e gostas de jogos – e quem está fora desse escopo atualmente?

Continua após a publicidade..

Podemos ter um futuro melhor. Só precisamos fazer disso uma prioridade. Ferramentas como as da FutureLab e Level Ex ajudarão a tornar esse futuro, pelo menos, mais interessante.

Você também pode gostar:

Continua após a publicidade..